Moradores de São Sebastião das Águas Claras (Macacos), distrito de Nova Lima, na Grande BH, estão apreensivos devido às chuvas desta sexta-feira (24).

Alagamentos já foram registrados em algumas vias. Além disso, a preocupação é grande, já que as barragens B3/B4, da Mina Mar Azul, da Vale, estão em nível 3 – ou seja, alerta máximo para o risco de rompimento.

Outro temor, segundo moradores, está na construção de um muro de 34 metros de altura para a retenção de rejeitos em caso de colapso das estruturas.

A obra, segundo os relatos, está retendo o fluxo d’água do ribeirão Macacos, que segue até o bairro Capela Velha, na região mais baixa de São Sebastião. Lá, vivem 93 famílias. 

“A água está subindo muito rápido. Moro há 1,5 km do muro e a menos de 20 metros do rio. Há oito bombas d’água trabalhando na barragem. Se houver o rompimento, destruiria tudo”, contou a recepcionista Adriana Silva, de 35 anos, que mora com os três filhos e o marido no Capela, já há nove anos.

Adriana afirma que a Vale disse, nessa quinta-feira (23), que três dos 17 equipamentos que fazem o monitoramento da segurança da barragem mostraram alteração no reservatório. “Estamos numa área que é considerada fora do risco, mas estamos diante dele. Não confio na Vale. Vão nos esperar morrer?”, disse.

A advogada Thatiana Mascarenhas, de 45 anos, moradora do bairro Jardim Amanda, na mesma cidade, reforça a reclamação. Segundo ela, o muro de contenção da mineradora está causando transbordamento da água e, nessa quinta, todos os funcionários da empresa que trabalhavam no muro foram retirados. “Estamos assustados. Há muita inundação. E temos duas barragens nível 3 aqui”, acrescenta a advogada.

A Prefeitura de Nova Lima fez um alerta para as comunidades que seriam atingidas pela barragem, em um possível caso de rompimento. Para quem tem dificuldade de locomoção, a recomendação é sair de casa nesta sexta-feira. Veja o comunicado:

 

Fonte: Hoje em Dia||
Imprimir
Comentários