Desde que foi anunciado oficialmente o trancamento da pauta de votações pelos vereadores, na semana passada, o portal Últimas Notícias lançou uma enquete para saber a opinião da população sobre o assunto. Surpreendentemente, até este momento, foram computados 580 votos para a pergunta: Os vereadores decidiram trancar a pauta de votações da Câmara até que haja um diálogo entre o Executivo e o Legislativo. Você concorda com essa medida?.
Do total de votantes, 69% (400 votos) escolheram a opção Concordo, só assim o Executivo ouvirá os vereadores. Outros 28% (160 votos) discordam do trancamento da pauta acreditando que isso é apenas ´picuinha´ e intriga da oposição. No meio do caminho, estão 3% (20 votos) dos internautas que marcaram a opção Concordo em partes, pois há outras formas de resolver a questão e buscar a harmonia entre os poderes.
No site oficial da Prefeitura, o resultado foi inverso, pois a maioria dos internautas discorda do trancamento da pauta. O questionamento foi o seguinte: No dia 28 de setembro, o Legislativo formiguense decidiu pelo trancamento da pauta de votações. Alguns vereadores alegam que tal fato teve como motivo a falta de diálogo com a Prefeitura. Sobre o trancamento da pauta, opine:
Dos participantes, 52% (43 votos) discordam alegando que agindo desta forma, a população sai perdendo e o Legislativo dificulta ainda mais o diálogo com a Prefeitura. Concordaram com o trancamento 45% (37 votos) e que essa é a melhor forma que os vereadores encontraram para receber a atenção do Executivo. Outros 2% (2 votos) marcaram a opção não me interesso pelo assunto.
O impasse continua e o Executivo alega que poderia perder R$35 milhões com o trancamento da pauta, sendo que há 28 projetos tramitando na Câmara Municipal. Mas os vereadores garantem que não irão prejudicar a população e que projetos em caráter de urgência urgentíssima seriam votados.
Na reunião da Câmara Municipal desta segunda-feira (5), esse certamente será o principal assunto discutido pelos vereadores. Mais informações a qualquer momento.
Dê você também o seu voto!

print
Comentários