Mais de 300 mil pessoas em Minas Gerais aguardam pela realização de cirurgias eletivas, suspensas durante a pandemia do coronavírus. A expectativa é que com o protocolo para a retomada gradual dos procedimentos, divulgado pelo governo de Minas Gerais, a situação melhore. Porém, uma redução expressiva da fila de espera deve acontecer apenas em 2021.

“Os números mostram que em torno de 300 mil pessoas esperavam por uma cirurgia eletiva, um número já considerado histórico. Mas com a pandemia, ele deve ter tido um aumento significativo nesse momento. Nós deveremos ter uma maior retomada dos procedimentos no ano que vem”, disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Amaral.

Em Belo Horizonte, as cirurgias continuaram a ser realizadas, mas em um ritmo muito mais lento que o do ano passado. Entre janeiro e julho deste ano foram 9.413 procedimentos, segundo a prefeitura.

No mesmo período de 2019, o número foi de 20.987. Há fila para 18 especialidades, principalmente otorrinolaringologia (5.762), cirurgia plástica (4.016) e ortopedia (1.727).

“Tem dia que eu não consigo de tanta dor nas minhas pernas. A minha barriga tem dia que parece que estou grávida de sete meses, que eu deito e não me levanto mais de tanta dor. Se demorar mais um pouquinho vou procurar o que? O IML?”, disse a manicure Vanessa Sousa que espera por uma cirurgia no útero.

Matéria do G1

Imprimir
Comentários