Mais de 8 mil ovos de galinha e insumos de produção foram apreendidos em uma residência no Bairro Danilo Passos, em Divinópolis, nessa sexta-feira (20).

De acordo com a Prefeitura, os ovos estavam sendo produzidos de forma clandestina e irregular pelo morador da casa, que não teve a idade informada.

Segundo a Prefeitura, agentes do Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M) juntamente com o setor de Posturas de Alvarás da Prefeitura e equipes da Polícia Militar, estiveram na residência após uma denúncia sobre a produção clandestina ter sido registrada pela Prefeitura.


Foi constatado que local não tinha alvará de funcionamento e a casa não estava em condições de higiene adequada. Foram encontrados resíduos de animais, larvas e moscas onde os ovos estavam sendo acondicionados.


Diante disso, os fiscais recolheram os ovos, embalagens com vários quilos de ovos integrais (PET’s) e 13 sacos de ovos integrais. Os produtos foram descartados no Aterro Sanitário. O responsável pela produção recebeu um auto de infração e foi instruído sobre as formas corretas de manusear os produtos.


Recomendações
A população deve ficar atenta ao consumir a mercadoria. De acordo com a Fiscal de Saúde, a médica veterinária Michele Pereira, ao comprar o produto, o consumidor deve analisar se os produtos estão embalados e rotulados de forma correta, com os carimbos de inspeção do SIF (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) a IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) e o Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M).


Todos os produtos de origem animal devem ter o carimbo de fiscalização. O secretário municipal de Agronegócios, Hilton de Aguiar, alerta os comerciantes sobre as medidas corretas a serem tomadas:
“O negociante deve se registrar devidamente no Serviço de Inspeção Municipal e seguir todas as indicações sanitárias para manter o bom funcionamento do local”, explicou.

Imprimir
Comentários