Com o lema: “Pegue o que quiser ou nada, leve o que quiser ou nada”, será realizada em Formiga a segunda edição da Feira Grátis da Gratidão.

O evento organizado pelo grupo Coletivo Maginário, ocorrerá no dia 16 (domingo) na praça São Vicente Férrer, a partir das 10h.

A primeira edição da feira foi realizada no dia 23 de maio e de acordo com uma das organizadoras do evento, Maria Angélica Vespúcio, contou com a participação de cerca de 150 pessoas. “Nossa expectativa para a 2ª edição da feira é a melhor possível. Ansiamos que muitas pessoas venham até a praça para experimentar o quanto todos somos envolvidos por amor, gratidão, sorrisos,  pelo simples fato de nos dispormos em gentileza. Quem veio na primeira edição sentiu esse clima”, comentou a organizadora. 

Para quem quer participar, a tarefa é simples: basta levar para praça algum objeto ou roupa que não usa mais e pegar algo que quiser; mas também não é proibido, caso não tenha nada para doar, comparecer à feira e levar algo que esteja precisando.

O encontro pela gratidão segue o modelo do que já acontece em outras cidades brasileiras.

De acordo com a organização  também é possível doar parte do tempo  em prol do próximo, fazendo algum serviço que ajude ou divirta alguém, como serviço de manicure, oficinas, contação de histórias, uma boa conversa, um abraço, massagem, teatro, exposições, entre outros. E se não souber ou não tiver o que oferecer, “você pode dar a oportunidade para que alguém dê-lhe algo”, esclarece a organização.

 O que é a feira?

A Feira Grátis da Gratidão é um movimento espontâneo, de rede, que acontece em vários países do mundo, inclusive no Brasil. É um movimento sócio-político-econômico pela Paz Mundial e a felicidade de todos os seres. Foi criada em 2011 para ajudar as pessoas a se desvincular do materialismo.

É uma feira onde não se mexe nos bolsos (as). Lucro Zero. Mercantilismo zero. Não há dinheiro, obrigações, escambo nem registro de quem pegou ou levou. É um espaço comunitário para dar e receber livremente. 

 

Priscila Rocha

print
Comentários