Um homem de 28 anos, morador de Alto Rio Doce, na Zona da Mata mineira, morreu em Barbacena, na região Central, com suspeita de febre amarela. De acordo com a prefeitura da cidade onde ele estava internado, o paciente apresentou falência múltipla dos órgãos e febre hemorrágica.

Ele deu entrada no Hospital Regional de Barbacena no último dia 26 de fevereiro. Este é o segundo caso de morte pela doença no município. Na região é o décimo óbito.

Ainda de acordo com o boletim divulgado pelo governo municipal, a confirmação de morte por febre amarela só se dará após exames realizados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) de acordo com as normas técnicas do Ministério da Saúde.

Para se atestar a morte pela doença é necessária a comprovação por diversos fatores. São eles: exame laboratorial confirmando a febre, exame laboratorial descartando possibilidade de dengue, histórico de vacinação, sinais e sintomas compatíveis com a doença e exames complementares que caracterizem disfunção renal e hepática, considerados sintomas principais da febre.

Boletim
De acordo com o último balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), desde julho do ano passado, 96 pessoas morreram em Minas vítimas da doença. Ao todo foram registrados 264 casos; 589 ainda são investigados.

Entre os casos, existem 11 pacientes com histórico de vacinação e comprovação positiva de febre amarela. Diante dos casos, o órgão estadual atestou a efetividade da imunização em cerca de 95% dos casos.

 

 

Fonte: Hoje em Dia ||

Imprimir

Comentários