O Ministério da Educação pediu à Controladoria Geral da União (CGU) para abrir sindicância e apurar os responsáveis por erros encontrados numa publicação distribuída pelo MEC para escolas rurais em todo país no fim do ano passado. Foram distribuídos 200 mil exemplares da Coleção Escola Ativa que tem 35 volumes. O investimento foi de R$ 14 milhões.
Entre os erros, segundo o MEC, estão frases que não terminam, problemas de revisão e contas aritméticas com resultado errado nos títulos produzidos pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad). Em um dos livros, aparece escrito que 10 – 7 = 4.
Os títulos fazem parte de um material de apoio destinado à educação no campo para alunos de 1ª a 4ª série do ensino fundamental.
O MEC determinou a suspensão do uso do material nas escolas até que uma reunião com os coordenadores do programa seja feita para avaliar de que forma os livros serão utilizados.

print
Comentários