O Ministério da Educação (MEC) autorizou nessa quinta-feira (5) a liberação de R$1,2 bilhão para universidades e institutos federais em todo o país, com aumento de 5 pontos percentuais no limite de empenho do orçamento para custeio e de 10 pontos percentuais para investimento. Dessa forma, o limite para empenho liberado de custeio aumenta de 80% para 85% e de investimento passa de 50% para 60%

As universidades federais receberão R$925,12 milhões, dos quais R$413,32 milhões são de recursos financeiros discricionários e R$511,8 milhões, referentes a um orçamento extra, sendo R$397,6 milhões para custeio e R$114,2 milhões para investimento.

Já os institutos federais serão contemplados com R$366,3 milhões, dos quais R$164,2 milhões de recursos financeiros discricionários e R$202,1 milhões a mais de limite para empenho. Para a assistência estudantil, o MEC liberou R$275,1 milhões de limite para empenho – R$190,2 milhões para as universidades e R$84,9 mi para os institutos. O valor corresponde à liberação de 100% do limite para empenho e assistência estudantil.

Desde o início do ano, o MEC repassou R$5,8 bilhões em recursos financeiros e R$7,8 bilhões de limite para empenho, ambos discricionários, para as instituições federais vinculadas à pasta. O MEC também já liberou para as universidades e institutos federais R$ 43,51 bilhões para o custeio da folha de pagamento de pessoal.

IMPRIMIR

Fonte:

Agência Brasil