O Ministério da Saúde vai disponibilizar, a partir de 2015, medicamento para tratar sintomas de autismo. A proposta é de que o remédio, chamado de Risperidona, que será fornecido pelo Sistema Único de Saúde, beneficie cerca de 19 mil pacientes por ano.
O medicamento ajuda na diminuição das crises de irritação, agressividade e agitação, sintomas frequentes em pessoas autistas. Segundo a coordenadora-geral de Saúde da Pessoa com Deficiência do Ministério da Saúde, Vera Mendes, a medicação associada ao conjunto de terapêuticas ofertado pelo SUS é fundamental para o desempenho da criança. ?O remédio vai ajudar a regular os sintomas comportamentais deixando o paciente mais apto e equilibrado na prática de suas atividades, além de melhorar seu convívio na vida social e familiar?, destaca
Segundo a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 70 milhões de pessoas no mundo sofrem da doença. No Brasil, a expectativa é de este número alcance dois milhões de pessoas. A previsão é que o Ministério da Saúde invista R$ 669 mil para a compra da Risperidona.
O autismo não tem cura, mas seus sintomas podem ser amenizados com tratamentos terapêuticos e técnicas alternativas. A doença costuma ser diagnosticada nos primeiros anos de vida. As pessoas autistas têm grandes dificuldades para interagir com os outros e podem ter problemas para manter contato visual com pessoas desconhecidas.

print
Comentários