Por Lorene Pedrosa*

Usuários do Posto de Saúde Diego Souto, localizado no bairro Nossa Senhora de Lourdes, começaram a semana com más notícias. O médico que atende na unidade desde maio de 2017 e que vem, segundo a população, fazendo um trabalho digno de muitos elogios, será dispensado pela Secretaria de Saúde.

A Unidade Básica de Saúde (UBS) em questão responde a uma área que conta com 5.212 usuários, moradores dos bairros Rosa Mística, Ouro Verde, Jardim Montanhês e parte do Nossa Senhora de Lourdes; e desde a chegada do médico José Maria, os atendimentos foram regularizados e as reclamações praticamente acabaram.

O médico José Maria, que atualmente atende no PSF Diego Souto (Divulgação)

O médico trabalha diariamente e realiza, em média, 16 consultas e ainda renova receitas e cumpre com obrigações referentes à realização de cursos e palestras para a comunidade atendida pelo posto.

Apesar do bom trabalho, na sexta-feira passada (2), em reunião com a secretária de Saúde Denise Mota, o médico e outra profissional da área foram informados de que serão dispensados. A justificativa dada pela responsável pela pasta, segundo apurou o Últimas Notícias, é a de que não há dinheiro para pagar todos os médicos do Programa de Saúde da Família e como os dois profissionais foram os últimos a serem contratados, seriam desligados da administração.

Ainda de acordo com informações levantadas pelo UN, o atendimento médico do posto passará a ocorrer apenas três vezes por semana, o que reduzirá drasticamente o número de consultas e demais serviços prestados à comunidade.

A comunidade está consternada e espera que a situação se reverta para que a população atendida no posto de saúde Diego Souto continue a ser assistida com qualidade, organização e respeito, como vem ocorrendo desde maio do ano passado. Para tanto, espera contar com a ajuda do vereador Marcelo Fernandes, interferindo junto ao Executivo na busca de uma solução, já  que ele foi bem votado naquela região.

A secretária de Saúde, ouvida, informou que “realmente é preciso que se faça um corte nas despesas com a Saúde. Porém, estamos estudando novas formas e alguns remanejamentos para que evitemos a dispensa de médicos, em especial os que atendem nos PSFs, pois entendemos que é preciso priorizar o atendimento à população, em especial, a mais carente. Está em análise a possibilidade de os médicos atenderem também (quem sabe), na UPA, o que viabilizaria nossa pretensão. Como o Dr. Ronan Rodrigues que chefia a equipe médica está ausente por alguns dias, aguardaremos o retorno dele para decidir tudo. Acredito que até o dia 15 deste mês tudo estará resolvido“, disse Denise

Imprimir

Comentários