Mercúrio retrógrado. É um conceito que descreve um fenômeno astronômico, mas que se espalhou para a cultura popular por meio da astrologia e que se traduz para muitos como algo de ruim que pode acontecer.

Mas o que é realmente Mercúrio retrógrado? Em termos científicos, Mercúrio retrógrado é simplesmente uma ilusão de ótica que faz parecer que o planeta está retrocedendo, a partir da nossa perspectiva da Terra.

“Mercúrio retrógrado é uma definição científica real, que descreve o que acontece quando esse planeta parece estar se movendo para trás, da perspectiva da Terra”, disse à BBC a astrofísica de Oxford Rebecca Smethurst.

“Mas não é assim. É simplesmente uma ilusão de ótica que ocorre porque o observamos da Terra”, disse Smethurst.

O fenômeno do Mercúrio retrógrado é, na verdade, uma ilusão de ótica — Foto: Nasa

No entanto, para o mundo da astrologia, a suposta reversão de Mercúrio está associada a períodos de instabilidade ou confusões.

Por isso alguns falam, por exemplo, da influência do Mercúrio retrógrado no Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, prevista para 31 de outubro e de todo o caos que acompanha esse processo.

“É preciso deixar algo muito claro: nenhum movimento dos planetas influencia ou pode influenciar o que acontece na Terra. Não há estudos que demonstrem uma relação disso com o comportamento das pessoas”, disse a astrofísica Rebecca Smethurst.
Mas como acontece esse fenômeno científico e qual é a suposta relação estabelecida pelos astrólogos?

Fórmula 1

De acordo com Smethurst e Rick Fienberg, da Sociedade Astronômica dos Estados Unidos, o fenômeno ótico ocorre porque Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol e leva apenas 88 dias para orbitar em torno da nossa estrela.

A Terra leva 365 dias para fazer essa mesma jornada.

“É como comparar um carro de Fórmula 1, que neste caso é Mercúrio, a um veículo mais lento que percorre um circuito mais distante, que neste exemplo seria a Terra”, explicou Smethurst.

Mercúrio demora 88 dias para dar uma volta completa em torno do Sol, enquanto a Terra demora 365 — Foto: Rede Globo

“Mercúrio não só vai mais rápido, mas também percorre uma distância menor.”

O especialista ainda ressalta que, de três a quatro vezes por ano, ocorre o efeito óptico descrito como Mercúrio retrógrado: a impressão é de que o corpo celeste está retrocedendo, se afastando.
Mas com um elemento adicional: as órbitas da Terra e de Mercúrio ao redor do Sol são totalmente diferentes.

“É como se Mercúrio desse uma volta em nós. Ele se aproxima e depois passa pela gente”, disse o astrônomo Rick Fienberg ao The New York Times.

Smethurst e Fienberg dão o mesmo exemplo: é um efeito semelhante ao que acontece ao tentar ultrapassar um carro na estrada.
Por um momento, parece que o outro veículo ficou mais lento, mas ele simplesmente está mantendo a mesma velocidade.

Astrologia

Esse fenômeno — que também ocorre com outros planetas — tem sido associado na astrologia há muito tempo a eventos que ocorrem no dia a dia.

Os céticos apontam que, sendo um fenômeno que ocorre três ou quatro vezes por ano, é útil para os astrólogos culpá-lo quando as coisas não estão indo bem.

“A associação que ocorre é por reforço positivo, como acontece com o horóscopo: ‘Hoje é possível que você perca as chaves se você nasceu em maio’, diz uma previsão. E talvez você nunca tenha pensado nisso, mas começa a prestar atenção porque o horóscopo disse isso”, explicou a astrofísica Rebecca Smethurst.

“O mesmo vale para Mercúrio retrógrado”, disse.

Como na astrologia Mercúrio é considerado o planeta da comunicação, quando ocorre o fenômeno de Mercúrio retrógrado são previstos mal-entendidos e confusões.
Segundo um estudo do Centro de Pesquisas Pew, 37% das mulheres e 20% dos homens nos Estados Unidos acreditam nos postulados da astrologia.

“Mas não há uma única evidência científica de que esses tipos de fenômenos tenham alguma influência sobre o que acontece na Terra… muito menos sobre o que acontecerá com o Brexit”, concluiu Smethurst.

Imprimir

Fonte:

G1