O fim de semana foi de caixas d?água vazias em pelo menos dois bairros da cidade: Santa Teresa (Alto do Cristo) e Alvorada. A interrupção do abastecimento sem aviso prévio pegou os moradores de surpresa, causando os já conhecidos transtornos que vão desde a impossibilidade de cozinhar a tomar banho.
No Alvorada o problema ocorreu apenas no fim de semana, segundo os moradores, na segunda-feira (12) o abastecimento havia sido normalizado. Mas no fim de semana, em algumas casas, a reposição foi feita por meio de caminhão Pipa do Saae, mas os moradores estranharam a cor escura da água que, segundo eles, não parecia ser de boa procedência ou ter passado pelo tratamento adequado.
No bairro Santa Teresa a situação é bem mais séria. A falta de água foi percebida pelos moradores desde a quarta-feira da semana passada (7) e muitos já estão, há dias, com a caixa totalmente vazia, contando com a boa vontade de parentes e amigos, para ter acesso a um pouco de água e dar continuidade aos trabalhos domésticos.
Na segunda-feira (12) pela manhã, após as denúncias, o jornal entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura para conhecer os motivos da falta d?água, a previsão para a regularização do fornecimento e a procedência da água entregue nas casas pelo Saae. Apesar do pedido de urgência na reposta, por se tratar de um problema que acarreta uma série de transtornos para a população dos dois bairros, até às 9h15 dessa terça-feira (13), nenhuma nota havia sido enviada para justificar o problema.
Decisão judicial
No dia 31 de janeiro, o juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Formiga, Paulo César Augusto de Oliveira Lima deferiu o pedido de liminar feito pelo Ministério Público, quando acatou boa parte das reivindicações do promotor, determinando multas e providências. Dentre alguns pontos está:
_ O fornecimento, no prazo de 90 dias, de ao menos, 18 horas diárias, no mínimo, de 7h às 20h, de água potável a todos os imóveis da cidade, o que já está em vigor;
_ No caso de abastecimento, forneça água por meio de caminhão pipa em no máximo 2 horas;
O descumprimento de tais determinações poderá levar a pagamento de multas cujos valores podem variar entre R$500 a R$500 mil.

Na Prefeitura
No fim da manhã desta terça-feira, a Prefeitura enviou nota explicando sobre o problema ocorrido no fim de semana. Segundo a direção do Saae,?O abastecimento de água nos bairros citados teve de ser interrompido para que fosse feita uma manutenção na rede. O serviço realizado foi de limpeza na adutora, para melhorar a qualidade da água distribuída aos moradores. A previsão é de que o abastecimento seja totalmente normalizado hoje, dia 13.?

Atualizado às 14h30

Imprimir
Comentários