Um ponto de ônibus interditado, no Centro da cidade, pode estar colocando a vida de cidadãos em risco.
O ponto, localizado na avenida Paulo Lins, foi interditado há cerca de dois meses pela Defesa Civil, em razão do rompimento de uma manilha, que causou o abalo da base da calçada.
No dia 23 de março, o jornal entrou em contato com o secretário executivo da Defesa Civil, José Lopes do Couto, para saber o motivo da interdição. Na época, José Lopes informou que o local havia sido interditado por questão de segurança. ?A cratera está localizada bem embaixo do ponto de ônibus. Como não sabemos a gravidade da situação, por precaução, interditamos o local, já que nos horários de pico o número de pessoas no ponto aumenta?, disse.
À época, a Secretaria de Comunicação enviou nota ao jornal informando que a Secretaria de Obras estava realizando o estudo do solo para saber a real gravidade da situação e que, após concluí-lo o estudo, os reparos seriam iniciados imediatamente, mas até hoje nada foi feito.
No local, foi colocada uma fita zebrada interditando toda a área, mas a fita foi retirada e as pessoas estão utilizando o ponto normalmente.
A manilha que cedeu recebe as águas pluviais de toda a região central da cidade. De acordo com José Lopes, as obras precisam ser feitas com urgência, pois com o excesso de chuvas que caiu no mês passado, a cratera pode ter aumentado e agravado ainda mais a situação.
Enquanto o estudo da Secretaria de Obras não é concluído, a erosão aumenta.
O jornal entrou em contato com a Prefeitura para obter informações de quando serão iniciadas as obras de reparo e o que será feito para evitar que as pessoas utilizem o local até que ele seja oficialmente liberado, mas não recebeu nenhuma resposta.

Imprimir
Comentários