Agências da Caixa Econômica Federal de cidades de vários estados registraram grandes filas nesta terça-feira (6), dia do início do pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial para pessoas nascidas em janeiro que não recebem Bolsa Família. As filas se formaram mesmo sem a possibilidade de saques do benefício, o que só poderá ocorrer para este grupo a partir de 4 de maio.

O pagamento da nova rodada do Auxílio Emergencial está sendo feita diretamente em conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada, por enquanto, apenas pelo aplicativo Caixa TEM. Os recursos ainda não podem ser retirados nas agências. Também não é possível se cadastrar para receber o benefício.

Depois do primeiro grupo de beneficiários do Auxílio Emergencial – que está recebendo o pagamento a partir desta terça e é formado por quem nasceu em janeiro e não é do Bolsa Família – a liberação para os próximos grupos começa em abril, para quem nasceu em fevereiro e para quem já recebe Bolsa Família. Veja o calendário completo de pagamentos de todos os grupos de beneficiários.

Foram registradas filas em agências do Recife, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará.

De acordo com a Caixa, as agências funcionam no horário padrão das 8h às 13h. Imagens gravadas pela TV Globo mostraram pessoas que levaram cadeiras para aguardar nas filas. Algumas pessoas também foram vistas sem o uso de máscaras, medida preventiva contra a Covid-19.

Pagamento

Nesta terça-feira, recebem os trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em janeiro.

Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril. O dinheiro liberado foi depositado nas contas digitais, mas saques e transferências só são possíveis a partir do dia 4 de maio, segundo o governo federal.

O pagamento do benefício é feito em quatro parcelas, com valores de acordo com o perfil do beneficiário. O valor médio é de R$ 250, mas pode variar de R$ 150 a R$ 375.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários