Quase metade dos senadores que apoiaram o impeachment da presidente Dilma Rousseff votaram a favor para que a petista gastasse além do autorizado pelo Congresso. Dos 51 parlamentares, 24 apoiaram, em 2014 ou 2015, a mudança da meta fiscal, segundo o jornal “Folha de S.Paulo” desta segunda-feira (2).

Nesse período, o Congresso Nacional votou e aprovou orçamento em que o superavit primário deveria ultrapassar os R$ 150 bilhões. Com isso, a presidente foi autorizada a fazer o oposto: dois déficits que, somados, chegaram a R$ 137 bilhões.

A defesa de Dilma utiliza essa autorização para tentar desmoralizar uma das acusações contra ela: assinaturas de decretos de suplementação orçamentária no ano de 2015. O governo alega que os decretos não alteraram a meta fiscal do ano e, mesmo que isso ocorresse, o Congresso autorizou o ato da petista ao mudar a meta.

 

Fonte: O Tempo||http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/metade-dos-senadores-que-s%C3%A3o-a-favor-do-impeachment-apoiaram-gastos-1.1290467

Imprimir

Comentários