O México está em guerra para tentar limpar suas calçadas dos chicletes que são jogados diariamente por seus próprios cidadãos no chão. Cada metro quadrado das calçadas da capital do país contém, em média, 70 chicletes usados.
Para combater o problema, além dos caros e sofisticados sistemas de limpeza à base de vapor que dissolve a goma de mascar, o responsável pela guerra contra o chiclete está pedindo a seus cidadãos que engulam o produto.
O diretor da Cidade do México para a conservação dos espaços públicos, Ricardo Jaral, disse que lamenta que os resíduos de chicletes usados tirem o brilho das calçadas e da praça principal do centro histórico da Cidade do México.
A administração da capital mexicana comprou máquinas alemãs que limpam as calçadas usando vapor e detergentes químicos. Além disso, foi lançada uma campanha para alertar a população sobre a gravidade do problema.
Quando terminar de mastigar o chiclete, o usuário deve envolver em um papel e colocar no lixo. É a única opção que existe, caso contrário deve engoli-lo, disse Jaral. Eu sempre engoli os chicletes e nunca me fez nada

Imprimir
Comentários