As Micro e Pequenas Empresas (MPE) mineiras foram responsáveis por mais da metade do saldo de empregos gerado em todo o país no mês de maio nesta categoria. O resultado positivo foi influenciado pelo setor de Agropecuária e Extração Vegetal responsável por 80% das vagas registradas no período. É o que mostra o levantamento do Sebrae Minas, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que considera o saldo de emprego como a diferença entre o número de demissões e contratações no período.

De acordo com o estudo, em maio, as MPE mineiras registraram 104.339 admissões e 89.390 desligamentos, gerando assim o maior saldo de empregos no país.

No Brasil, do saldo 33.659 empregos em maio, 24.351 são oriundos das MPE. No Estado, ele ficou em 14.949.
Somado aos outros quatro meses do ano, o Estado já acumula um saldo positivo de mais de 50 mil vagas. “De janeiro a maio deste ano, já são 12 mil vagas a mais que no acumulado do mesmo período de 2017”, compara a analista do Sebrae Minas, Bárbara Alves.

Agro
Do saldo de emprego de14.949 obtidas pelas MPE mineiras, 12.013 foram geradas pelo setor Agropecuário e de Extração Vegetal. “A colheita do café e do milho podem ter contribuído para o aumento das vagas de emprego no período”, justifica a analista do Sebrae Minas.
Entre as atividades que as MPE contrataram mais do que demitiram em Minas estão: trabalhador da cultura de café (6.603 vagas), trabalhador volante da agricultura (2.531 vagas), trabalhador agropecuário (1.849 vagas), servente de obras (1.016) e alimentador de linha de produção (428 vagas).

Regiões
Em relação às regionais, o Sul de Minas foi a que registrou o melhor resultado no mês com o saldo de 6.918 vagas.
Entre as cinco cidades mineiras com maiores saldos de empregos gerados pelas MPE estão: Belo Horizonte (1.206 vagas), Patrocínio (575 vagas), Três Pontas (498 vagas), Montes Claros (489 vagas) e Machado (441 vagas).
Sobre o perfil dos empregados do saldo de empregos gerado pelas MPE, os homens (10.257 vagas) são mais que o dobro das mulheres (4.692 vagas). Já o salário médio de admissão diminuiu passando de R$1.014,8, em abril, para R 940,61, em maio.

 

 

Fonte: Hoje em Dia ||

Imprimir

Comentários