O balanço da intermediação de mão de obra nas unidades de atendimento do Sistema Nacional de Emprego de Minas (Sine-MG), relativo ao primeiro semestre de 2011, apresentou crescimento de vários indicadores, quando comparados com o mesmo período do ano passado. O número de trabalhadores colocados passou de 49.045 para 57.839, num salto de 17,93%.
Já o número de vagas captadas subiu 31,94%, num total de 135.584 comparadas às 102.759 do primeiro semestre do ano anterior. Os dados fazem parte do balanço da intermediação de mão de obra das unidades do Sine-MG, divulgados pela Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego.
O índice de trabalhadores encaminhados também obteve expressivo aumento, sendo registrada diferença de 26,16% em relação aos números de 2010. Neste ano, foram realizados 408.511 encaminhamentos, entre os meses de janeiro e junho, contra 323.796 nos mesmos meses do ano passado.
O número de trabalhadores inscritos no Sine-MG apresentou relativa estabilidade em relação ao mesmo período de 2010, passando de 301.974 para 300 mil, num percentual de -0,55%.
Segundo o secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, os números do primeiro semestre mostram que o ano de 2011 será promissor. ?As unidades do Sine conseguiram colocar cerca de 58 mil mineiros no mercado formal. Nós trabalhávamos com a meta de 56.250, número que foi superado com muito trabalho e dedicação. Certamente, até o fim do ano, iremos bater a nossa meta de 111 mil trabalhadores inseridos pelo Sine. Dessa forma ajudamos a levar o desenvolvimento e mais qualidade de vida aos mineiros?, explicou.

print
Comentários