O Tempo

Minas Gerais registrou mais cinco mortes relacionada à gripe H1N1 nas duas últimas semanas. Com isso, o Estado já registra 20 óbitos por complicações em decorrência da doença neste ano. O balanço da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgado nessa quinta-feira (26), aponta que 76 pessoas foram infectadas pela doença.

O levantamento mostra ainda que a cidade com maior casos de mortes por complicações pela doença continua sendo Campo Belo, com quatro registros. Em seguida, aparecem os municípios de Frutal e Lavras, com dois óbitos, cada.

Já as cidades de Andradas, Extrema, Juiz de Fora, Pouso Alegre, Varginha, Betim, Capitólio, Contagem, Funilândia, Monte Santo de Minas, Piranguçu e Sete Lagoas, registraram uma morte cada.

O boletim epidemiológico assusta, uma vez que, em todo o ano passado, apenas duas pessoas morreram por complicações de H1N1 e seis pessoas haviam sido infectadas.

Além do H1N1, o levantamento da SES aponta que, de janeiro até agora, foram registrados 203 mortes por todos os tipos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Minas. Os números sobre a gripe H1N1 já estão inclusos nesse balanço.

Imprimir