O número de mortes em Minas Gerais pelo vírus Influenza, popularmente conhecido como gripe, subiu para 277. Deste total, 183 dos óbitos foram provocados por complicações respiratórias causadas pelo H1N1. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e referem-se até esta segunda-feira (28).

O levantamento mostra que nos últimos 30 dias a gripe fez 71 vítimas fatais no Estado. Se for analisado os mortos por síndromes respiratórias graves os números são ainda maiores: 746. Com 29 óbitos por gripe até o momento, Belo Horizonte é a cidade que mais registrou casos fatais da doença. Deste total, 18 foram provocadas pelo H1N1. O vírus também fez 11 vítimas em Uberlândia, sete em Contagem e seis em Juiz de Fora.

 

Doença

A gripe é uma doença infecciosa causada pelo vírus Influenza e acomete as vias respiratórias. Entre os sintomas, é comum o aparecimento de espirro, coriza, tosse, febre alta, dor de cabeça e prostração. A transmissão da gripe ocorre, geralmente, por secreção e pela inalação de partículas de saliva infectada em suspensão no ar.

Por isso, para se prevenir contra a gripe, é muito importante mudar alguns hábitos como, por exemplo, lavar a mão com mais frequência e levar o antebraço à boca ao espirrar ou tossir. Ela ocorre durante todo o ano, mas é mais frequente no outono e no inverno, quando as temperaturas caem, principalmente no Sul e Sudeste do país.

Na sua grande maioria, os casos de gripe são leves e se resolvem espontaneamente sem sequelas ou complicações. Entretanto, nos grupos mais vulneráveis, o caso pode se complicar e gerar outras doenças graves; daí a importância de uma vigilância ativa.

IMPRIMIR