A nova gripe tem preocupado as autoridades federais, estaduais e municipais e novas medidas são pensadas a cada dia para prevenir e combater o vírus Influenza A (H1N1). Para facilitar os trabalhos em Minas Gerais, o Estado agora realizará exames para confirmação da nova gripe. A previsão do governo de Minas é de que, dentro de 15 dias ,a Fundação Ezequiel Dias (Funed) esteja pronta para fazer as análises.
Quando a Funed começar a fazer os exames, será também coletado material, por amostragem, em casos de síndrome gripal leve com vínculo epidemiológico atendidos nos serviços de referência, além de amostragem em unidades sentinela. Segundo informações do governo estadual, esta medida complementar, definida pelo Comitê Estadual, tem como objetivo reforçar as medidas de vigilância epidemiológica e evidenciar se há transmissão sustentada de Influenza A (H1N1) em Minas Gerais.
Atualmente, o processamento das amostras de secreção respiratória de casos suspeitos para o diagnóstico de infecção pelo novo vírus Influenza A (H1N1) é realizado exclusivamente pelos Laboratórios de Referência (LR): Instituto Adolfo Lutz (IAL), em São Paulo; Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/RJ), no Rio de Janeiro.
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) esclarece que a coleta de amostras para a realização de exame laboratorial para diagnóstico específico de Influenza A (H1N1) é indicada, conforme protocolo do Ministério da Saúde, nas seguintes situações: casos suspeitos de doença respiratória aguda grave e nos surtos em ambientes fechados restritos (neste caso serão coletadas 3 amostras).
Minas afasta das escolas professoras e servidoras grávidas
A secretária de Estado de Educação, Vanessa Guimarães Pinto, comunicou nesta terça-feira (11) a decisão do governador de Minas de autorizar o afastamento das professoras e servidoras grávidas em exercício nas escolas da rede estadual de ensino, a partir do dia 17 de agosto. Essa é uma medida preventiva já que as gestantes têm se mostrado mais vulneráveis ao vírus da Influenza A H1N1. A decisão é válida por tempo indeterminado e sujeita a avaliação posterior.
Os diretores das escolas estaduais, em caráter excepcional, providenciarão a imediata substituição das afastadas de modo que os alunos tenham o menor prejuízo possível. As Superintendências Regionais de Ensino darão as instruções sobre os procedimentos que deverão ser observados.
Brasil é 8º na taxa de mortalidade
O Brasil está em oitavo lugar entre os países onde mais morreram pessoas vitimadas pela gripe suína. O levantamento é do próprio Ministério da Saúde e leva em conta o número de mortos pelo total da população do país. A Argentina lidera o ?ranking da letalidade? da gripe suína seguido por Chile, Austrália e Canadá. A taxa de mortalidade no Brasil é quase dezessete vezes menor que no país vizinho.

print
Comentários