Representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES), da Sociedade Mineira de Pediatria, Associação Médica de Minas e Conselho Regional de Farmácia, entre outras entidades, reuniram-se nesta quarta-feira (21), para alinharem as ações que resultarão na campanha pioneira de vacinação contra a meningite meningocócica C. Minas Gerais será o primeiro Estado a oferecer gratuitamente a vacina, que na rede particular custa em média R$ 150 cada dose. A abertura oficial da campanha está marcada para 28 de novembro.
A iniciativa, inédita no país, é resultante de um contrato de transferência de tecnologia assinado entre o Governo de Minas e a indústria farmacêutica Novartis, que está transferindo tecnologia para a Funed. Num primeiro momento, serão disponibilizadas 800 mil doses para a imunização de crianças com menos de dois anos de idade – população estimada em cerca de 540 mil crianças. A partir do final de 2010, a Funed passará a produzir a vacina, que deve ser incluída pelo Ministério da Saúde no calendário nacional apenas em 2011.
De acordo com o presidente da Funed, Carlos Alberto Pereira Gomes, a produção poderá ser comercializada para outros estados e até países da América Latina. ?Minas Gerais dá mais um passo histórico se antecipando ao calendário nacional de vacinação?, ressaltou o secretário de Estado de Saúde, Marcus Pestana. Segundo ele, investir em vacinas vai de encontro à meta principal do Governo de Minas que é a prevenção e promoção à saúde.
A partir do dia 28 de novembro, as crianças com menos de um ano vão receber duas doses da vacina, sendo que entre a primeira dose e o reforço haverá um intervalo de 60 dias. Já as crianças com idade entre um e dois anos, vão receber uma dose única.
A doença
As meningites são inflamações nas membranas que recobrem o sistema nervoso central (as meninges). Podem ser causadas por vários microorganismos como bactérias, fungos, vírus e parasitas, além de alguns agentes não infecciosos. A bactéria Neisseria meningitidis (meningococo) é um dos agentes que causa maior preocupação, por apresentar grande incidência de mortalidade. A infecção pelo meningococo pode manifestar-se de várias formas, o que vai determinar possíveis sequelas.
Os principais sintomas são febre, dor de cabeça intensa, vômitos, prostração e convulsões. A forma mais grave da doença meningocócica, a meningococcemia, manifesta-se como uma infecção generalizada (septicemia) com manifestações hemorrágicas, podendo levar ao óbito em menos de 24 horas.
A transmissão da doença ocorre através do contato íntimo com um portador assintomático ou um doente, ou ainda através do contato direto com secreções respiratórias. O contato íntimo inclui principalmente moradores do mesmo domicílio, pessoas que compartilham com o doente o mesmo ambiente e as que compartilham alimentos, copos e talheres sem higienização.
As meningites ocorrem o ano todo, sendo mais frequentes no inverno ou na estação seca.

print
Comentários