O Ministério Público, através da promotora Dra. Clarissa Gobbo dos Santos, protocolou ação em que dentre outros pedidos, requer a suspensão da cobrança do pagamento da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) sobre terrenos não edificados e/ou residências em locais em que não é disponibilizado este serviço público.

 A ação distribuída na tarde desta sexta-feira (14), no Fórum do município, tomou o número 0095188-54 e será jugada pelo juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Formiga. 

Redação do Jornal Nova Imprensa

print
Comentários