O último fio de esperança em que muitos brasileiros e pessoas ao redor do mundo ainda se seguravam se rompeu na noite desta terça-feira (02). O Ministro da Defesa, Nelson Jobim confirmou que os destroços encontrados durante a madrugada no Oceano Atlântico são realmente do vôo 447 da Air France, desaparecido na madrugada de domingo (31).
De manhã, a Aeronáutica informou que não poderia confirmar a origem do material. De acordo com Jobim, as aeronaves de busca avistaram uma mancha de óleo, destroços e uma poltrona. Nós temos uma posição no sentido de que isso é do Airbus da Air France.
Ao responder a um repórter, Jobim garantiu: Os destroços são do avião. Isso não há mais dúvida. E acrescentou: Eu não trabalho com hipóteses. Nós trabalhamos com dados empíricos. A determinação, que foi feita pelo ministro da defesa em obediência ao presidente Lula e do vice José Alencar, é que essas buscas continuam dentro da modelagem estabelecida pelo sistema Para-SAR. Há um sistema de buscas que independe de hipóteses e que trabalha exatamente esgotando todas as possibilidades neste perímetro, disse o ministro da Defesa.

print
Comentários