Pela segunda vez, o prefeito Moacir Ribeiro e o Marco Sallum não compareceram para prestar depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga denúncia de usurpação de poder público na Prefeitura. Os depoimentos dos investigados ocorreriam na tarde desta quarta-feira (19). No dia 28 de janeiro, os investigados também não compareceram às oitivas .
O depoimento de Moacir estava marcado para às 14h, como ele não se fez presente nem enviou representante, o presidente da CPI, Arnaldo Gontijo, seguindo o que diz a lei, por duas vezes realizou o pregão, chamando por Moacir na secretaria e na entrada da Câmara.
Para representar Marco Sallum, esteve presente a advogada Maria Raquel, que informou que seu cliente não compareceu devido à compromissos de trabalho pré-agendados. A advogada disse ainda que ele não descarta a possibilidade de se apresentar para prestar seu depoimento, mas na ocasião, tinha mesmo outros compromissos para cumprir.
Na parte da manhã, a Comissão ouviu o chefe de Gabinete, José Terra de Oliveira Junior e o atual diretor do Saae, Rafael Alves Tomé.
Na terça-feira (18) a Comissão e uma comitiva estiveram presentes em Ribeirão das Neves para colher o depoimento do atual Procurador daquele município, Sheldon Almeida.
O relator da CPI, o vereador Mauro César, disse que os dois investigados não serão mais convocados.

Imprimir
Comentários