Redação Últimas Notícias 

Estudantes e funcionários do IFMG Formiga, juntamente com membros da sociedade civil, realizarão nesta quarta-feira (15) uma mobilização em favor da educação.

O ato faz parte do Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação organizado pelo Sindicato Nacional de Servidores Federais (Sinasefe) e por sindicatos de diversas áreas, contra o corte orçamentário de 30% na área da Educação e suspensão de bolsas de pós-graduação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Em Formiga a mobilização será realizada na praça Getúlio Vargas às 10h. Na ocasião, munidos de cartazes e banners e com o auxílio de um carro de som, os manifestantes apresentarão a causa do ato para a população a fim de sanar as dúvidas em relação à medida do governo e pedir apoio.

“O objetivo do ato é apresentar também como o IFMG está inserido em Formiga e como todo o trabalho realizado pela instituição beneficia a comunidade para que todos possam se conscientizar do risco de tudo que poderá ser perdido com os cortes orçamentários”, informou uma das organizadoras da mobilização.

IFMG

Na sexta-feira passada (10) o IFMG Formiga divulgou uma nota informando que só terá recursos para manter as atividades em funcionamento até setembro. “O corte anunciado compromete seriamente a continuidade do funcionamento de nossa instituição. Está em jogo a formação profissional de 17 mil alunos e toda a estrutura de ensino, pesquisa e extensão envolvida na realização das rotinas pedagógicas e administrativas de nossos 18 campi.

Os impactos, números e a previsão orçamentária para o ano 2019 foram analisados com cuidado pela equipe de gestão e tecnicamente se chegou à conclusão de que, com o corte de R$20,6 milhões (cerca de 32%), o IFMG só terá recursos para manter suas atividades em funcionamento até o mês de setembro. Aprovado em lei no fim de 2018, o orçamento anual previa R$ 65,4 milhões para ações de custeio e investimentos, a serem realizadas ao longo de 12 meses. Com o corte, a instituição passa a não ter condições de honrar seus compromissos e cumprir contratos com fornecedores. Além disso, projetos fundamentais para a matriz curricular de nossos 192 cursos passam a ter sua realização comprometida”.

“Abraço pela Educação”

Nessa segunda-feira (13), a instituição realizou a primeira ação contra o bloqueio de recursos orçamentários feito pelo Ministério da Educação. O ato “Abraço pela Educação” foi realizado no estacionamento do campus e reuniu comunidade acadêmica e membros da sociedade civil.

Preparação para a Greve Geral

De acordo com o Sinasefe, o ato desta quarta-feira será, ainda, um “esquenta” da Greve Geral que está marcada para o dia 14 de junho.

IMPRIMIR