Redação UN

Um homem, de 46 anos, foi vítima do golpe do falso aluguel em Formiga. Ele teria feito uma transferência bancária no valor de R$670 para o estelionatário, acreditando que a “pessoa” seria a proprietária do imóvel que ele reside.

O homem foi até a Base Comunitária da Polícia Militar, na área Central de Formiga, para fazer o boletim de ocorrência.

Ele informou que, em 27 de setembro, recebeu uma mensagem por Whatsapp de um contato telefônico diferente da verdadeira proprietária do imóvel. O imóvel fica localizado no bairro Sagrado Coração de Jesus.

Na ocasião, o estelionatário se passou pela locadora e disse que aquele era seu novo número e que ele deveria fazer o pagamento do aluguel por depósito via PIX.

Para não levantar suspeitas, o estelionatário disse que a conta que ele iria fazer o PIX seria de uma “afilhada da locadora”. Ele acatou e fez o pagamento para o indivíduo.

O homem só se deu conta que havia sido vítima de um golpe dias após o ocorrido.

A Polícia Militar fez o registro da ocorrência.

A PM alerta a população para sempre checar a veracidade das informações antes de efetuarem uma transferência de valor a contatos desconhecidos. Veja abaixo as dicas da Polícia Militar.

Polícia Militar passa dicas de segurança contra golpes que estão sendo realizados em Formiga

O 63º Batalhão de Polícia Militar orienta a comunidade sobre um golpe que está sendo aplicado e ocorreu no município.

O crime se dá inicialmente por uma ligação telefônica, onde o criminoso se passa por funcionário de uma agencia bancária e informa que o cartão da vítima foi clonado. Informa que o cartão deve ser recolhido e envia outro criminoso até a casa da vitima.

De posse dos cartões, eles fazem saques e compras, provocando prejuízo a vítimas.

A POLÍCIA MILITAR ALERTA QUE EM CASO DE DÚVIDAS É NECESSÁRIO TOMAR AS SEGUINTES PRECAUÇÕES:

• Certifiquem a veracidade das informações passadas pelos golpistas, não liguem para o número oferecido por eles, faça a ligação direta a agência ou gerente de sua instituição bancária;
• Fiquem atentos ao uso de crachás, crachás podem ser feitos de forma fraudulenta;
• Não entreguem dinheiro, cartão e ou senhas a ninguém, na rua ou que vá até sua casa, instituições financeiras não prestam este serviço, você tem que ir ao banco para resolver possíveis problemas ;
• Não passe seus dados pessoais ou senhas por telefone ou pessoalmente, faça isto somente na agência ou ao seu gerente de confiança ou atendente;
• Pessoas idosas devem sempre informar aos familiares situações como estas, antes de entregarem os documentos solicitados por pelos golpistas
• Nestes casos, além de contatar a gerência da agência ou entidade que o possível golpista está “representando”; a pessoa que desconfiar do golpe deve acionar a Polícia Militar através do serviço de urgência 190. 

print
Comentários