As sirenes irão tocar em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, onde mais de 120 pessoas foram retiradas de suas casas devido a mudança do fator de segurança em barragens da Vale localizadas nos dois municípios. A previsão é que o alerta sonoro seja acionado por volta das 17h.

De acordo com a Defesa Civil de Minas Gerais, 124 pessoas começaram a ser evacuadas das casas a partir da manhã desta quarta-feira. Do total, 100 moradores, de 33 famílias, estão no município de Nova Lima e vivem da zona de autossalvamento relacionadas a uma barragem do complexo de vargem grande, da Vale. Outras 24 pessoas são de oito famílias que estão morando na zona de autossalvamento relacionadas a barragens de Forquilha 1, Forquilha 2, Forquilha 4, e Barragem Grande, todas da Mina Fábrica, em Ouro Preto. Essas pessoas começaram a ser evacuadas por meio de avisos da Vale.

De acordo com o tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, a retirada dos moradores estão dentro da legislação. “A aceleração do processo de descomissionamento destas barragens motivou a elevação do fator de segurança de 1 para 2. Situação que pela legislação exige a evacuação das áreas de risco”, informou.

Os centros urbanos das cidades de Ouro Preto, Nova Lima, Itabirito e Congonhas não são afetados pela remoção. Moradores de outras localidades podem permanecer em suas casas. A Zona de Autossalvamento (ZAS) é região do vale a jusante da barragem, cuja distância pode ser considerada em cerca de 10 quilômetros, na qual os avisos de alerta à população são da responsabilidade do empreendedor, sendo, portanto, prioritária numa eventual emergência.

A mineradora afirma que as barragens não sofreram alteração e que a medida de evacuação das ZAS é preventiva. “Para atender à população, a Vale vai disponibilizar pontos de atendimento específicos para cada cidade. A empresa vai prestar toda a assistência e apoio necessários às pessoas, disponibilizando hospedagem, alimentação, transporte e medicamentos, além de uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, assistentes sociais e médicos. Também será disponibilizado abrigo para animais”, diz a nota divulgada pela empresa.

print
Comentários