Paulo Coelho

Cansados de reclamar junto à Prefeitura, por meio de órgãos de imprensa e nas redes sociais, moradores dos bairros Ouro Verde e Jardim Montanhês, revoltados com a situação, ainda que de forma sutil, passaram a hostilizar o vereador votado naquela região que, no entender da população, precisa pressionar o Executivo, exigindo solução para os problemas ali existentes.

O vereador Marcelo Fernandes na tarde desta segunda-feira (13), visitou a região em companhia da reportagem do Últimas Notícias para, mais uma vez, exercendo sua obrigação de “fiscal do povo”, conferir a aplicação do dinheiro público e registrar, publicamente, seu empenho na busca das providências solicitadas.

As imagens feitas nas ruas Celso Fernandes Souto e Hilária Gontijo falam por si.

Realmente o desperdício do dinheiro público, à primeira vista, é o que se nota quando se vê que muito material e horas de serviço foram carreadas pela enxurrada.

O asfaltamento destas vias foi iniciado ainda no governo Moacir Ribeiro e enfrentou vários entraves burocráticos e paralisações. A retomada das obras ocorreu no mês de maio, mas os serviços ainda não foram realizados nessas duas vias.

A construtora Niemeyer é responsável pelas obras de asfaltamento que devem ocorrer em um total de 19 ruas, segundo prevê o contrato.

No Jardim Montanhês

O portal Últimas Notícias divulgou matéria/denúncia, no dia 3 deste mês, relatando que no bairro Jardim Montanhês, especificamente na rua W, um esgoto a céu aberto colocava em risco a saúde da população local, por razões óbvias.

No dia 6 de novembro, o portal foi informado pelo vereador Marcelo Fernandes que um funcionário do Saae havia corrigido o problema.

Porém nesta segunda, mais uma vez no local, a equipe do portal registrou em foto que, se o problema era grave, agora, merece mais cuidado ainda, pois a cratera aumentou, comprovando que falta muito ainda para que se considere resolvida questão.

Fica o alerta registrado a pedido do vereador e em nome dos reclamantes.

Antes

Depois

Dá para acreditar que o Saae resolveu o problema?

IMPRIMIR