“Caminhada do terror”, esse é o nome dado pelos moradores e por quem se exercita para a avenida Rio Branco e rua Olímpio Avelar, mais precisamente numa extensão de cerca de 600 metros das vias, no entorno do rio Formiga.

De acordo com moradores, o excesso de lixo acumulado nesse espaço tem causado grande desconforto para quem faz caminhada e principalmente para quem mora nas proximidades, pois o lixo atrai ratos e baratas que acabam indo parar nas residências.

Um dos moradores, que procurou o jornal e preferiu não se identificar, informou que entrou em contato com a Secretaria de Gestão Ambiental por três vezes e foi informado que as providências à respeito seriam tomadas. Porém, ao conversar pessoalmente com um funcionário da secretaria, foi informado que a limpeza não será feita, pois a pasta tem apenas três empregados para fazer esse tipo de serviço.

“O servidor disse que falta funcionário para limpar tanta sujeira e que não tem como mandar um funcionário para limpar as vias, com isso, iremos permanecer com a sujeira, ou seja, pagamos nossos impostos, cumprimos com nossos deveres, mas na hora de receber o que nos é de direito é negado”, desabafou o morador.

rio 2

Foto/Divulgação

 

O portal entrou em contato com a Secretaria de Gestão Ambiental e a Secretaria de Comunicação enviou a seguinte nota “O secretário municipal de Gestão Ambiental, Jorge Zaidam, informou que os servidores que atendem essa área disseram que é comum, nessas duas vias, que pessoas depositem lixo doméstico às margens dos rios, o que, por si só, já é errado. Além disso, esse lixo é colocado fora dos dias e horários corretos do caminhão de coleta. A secretaria informou que já providenciou a coleta do lixo no local”.

O portal retornou ao local no fim da tarde de quinta-feira (20) e confirmou a realização do serviço.

Priscila Rocha

Imprimir