O ano mal começou e reclamações que inundaram as redações em 2013 e 2014, referentes ao descaso da administração municipal com diversos bairros da cidade continuam no mesmo ritmo.
A equipe do portal separou algumas que, na segunda-feira (12), chegaram a redação assinadas por moradores de vários bairros, inconformados com o descaso da Prefeitura para com determinados locais da cidade. Na grande maioria dando conta de vias em péssimas condições de uso e acúmulo de lixo nas ruas, devido à falta de coleta regular.
Segundo moradores dos bairros Mangabeiras e Nossa Senhora de Lourdes o problema é sempre o mesmo: o lixo se acumula nas ruas e devido as más condições das vias, nem mesmo o caminhão coletor trafega no local, impossibilitando assim a coleta do lixo.
De acordo com os reclamantes, os problemas, que vêm ocorrendo desde o ano passado, já foram relatados à secretaria competente, mas até o momento, nada foi feito.
Na rua Coimbra, no Nossa Senhora de Lourdes, e na rua Aluísio Costa, no Mangabeiras, especificamente, os moradores são obrigados a conviver com animais peçonhentos devido ao acúmulo de lixo e mato nas vias esburacadas.
?Além de termos dificuldades para trafegar com nossos veículos pelas ruas do bairro, temos que lidar com o problema de acúmulo de lixo, mato que toma conta das ruas e animais peçonhentos, que aparecem em nossas casas. Isso é humilhante, pagamos nossos impostos assim como o resto da população e somos obrigados a viver no descaso?, desabafou um morador do Nossa Senhora de Lourdes.
Mas não é só nos bairros mais afastados que se vê o descaso da administração com a cidade. A situação nas ruas centrais também mostra a falta de cuidado da ?competente? secretaria. O mato está tomando conta das vias e das calçadas, atrapalhando o trânsito de pedestres que precisam andar na rua para desviarem do matagal, correndo o risco de serem atropelados.
Outro local visitado pela redação foi a região da praça Olinto Fonseca, localizada entre a Emmel e a Matriz São Vicente Férrer, pelo estado de abandono em que se encontrava, na quarta-feira (14), por volta das 14h, horário em que a equipe do jornal esteve no local, grande quantidade de lixo acumulada na praça, dava a impressão de que há dias, a limpeza pública não passava por ali.
Árvores caídas se misturam a dezenas de garrafas de bebidas alcoólicas descartas em meio a muito lixo, de toda a espécie. Não falta só limpeza na praça, falta também fiscalização e o ponto a julgar pelo lixo, se torna aos poucos uma mini cracolândia. A vizinhança pede socorro e espera das autoridades competentes ações que impeçam que este problema continue.
Lixeiras existem nas proximidades, mas como são pequenas e não são esvaziadas diariamente o que ocorre é lixo espalhado por todos os lugares.

print
Comentários