Faleceu, nessa terça-feira (13), aos 85 anos, o médico Hermes Pardini, fundador do laboratório de mesmo nome. A causa do óbito, segundo a assessoria do empreendimento, é complicações de uma pneumonia. Ele estava internado no Hospital Mater Dei.

Hermes Pardini deixou três filhos: Áurea, Regina e Victor Pardini; a esposa Carmen; e seis netos. O velório será a partir das 10h desta quarta (14), no Cemitério do Bonfim, no bairro de mesmo nome, Região Noroeste da capital mineira. O sepultamento, restrito a familiares, vai acontecer às 16h.

O médico fundou o laboratório em 1959, quando inaugurou a marca em uma pequena sala no Centro de Belo Horizonte. Na época, também se dedicava à Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde lecionou.

Em 1975, um desejo do profissional começou a ser concretizado: a construção da sede na rua Aimorés, no bairro Funcionários, Região Centro-Sul a capital. A nova sede foi inaugurada em 1978, com diversas melhorias para o cliente e para os profissionais. 

Na década de 1980, o laboratório iniciou seu processo de expansão, com a abertura de unidades em bairros da capital mineira e em cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. As primeiras foram instaladas nos bairros Padre Eustáquio (Região Noroeste de BH), Bernardo Monteiro e Eldorado, os dois últimos em Contagem. 

Em 1994, os serviços de anatomia patológica e de diagnóstico por imagem foram integrados às atividades do Hermes Pardini. Três anos depois, era ampliado nacionalmente o serviço de apoio laboratorial, que hoje atende aproximadamente 5 mil laboratórios em todo o Brasil. Ainda na década de 90, em 1998, foi inaugurado o departamento de Genética Humana.

Desde 2006, Hermes Pardini estava afastado do cotidiano da empresa, assumindo o cargo de presidente do Conselho da Família. 

Atualmente, a rede conta com 120 unidades localizadas em diversas cidades da Grande BH, de Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro. Há, ainda, 6 mil laboratórios parceiros que atendem todo o território nacional. Em 2018, foram 92 milhões de exames em todo o país.

Expansão

Uma parceria para transformar o Hermes Pardini no maior laboratório automatizado do mundo. Esse era o objetivo do laboratório quando, em março do ano passado, foi fechado um acordo com a Siemens Healthineers para dobrar a capacidade potencial do empreendimento.

Na ocasião, a empresa informou que a plataforma abrigaria a primeira esteira high throughput do Brasil. O equipamento de 330 metros de comprimento distribui automaticamente os tubos de amostras para os respectivos equipamentos, de acordo com a os exames prescritos pelos médicos. 

O projeto, batizado de “Enterprise”, nasceu com a promessa de aumentar a produtividade e a lucratividade, além de reduzir custos do Hermes Pardini.

 

IMPRIMIR

Fonte:

Estado de Minas