Redação Últimas Notícias 

O famoso Morro das Balas, situado nas proximidades do Porto Mineiro de Grãos, em Formiga, poderá ser restaurado. A novidade foi divulgada pela Prefeitura que informou que o local poderá receber um memorial em homenagem ao Quilombo do Ambrósio.

A região foi ocupada por volta de 1725, pelo maior quilombo da região, o Quilombo do Ambrósio. O local também foi alvo, de acordo com documentos históricos, da maior chacina da época.

Na semana passada o secretário de Cultura, Alex Arouca, acompanhado da gestora cultural, Flávia Leão e do geólogo, Anísio Cláudio, visitou o Morro das Balas para identificar a atual situação do local para que seja analisada a possibilidade de restauração e a criação do memorial.

De acordo com Alex, o projeto está sendo estudado em parceria com o coletivo Empoderados MG, coordenado por Maycon Vinícius, com apoio do proprietário do terreno. “O estudo consiste no projeto de revitalização da área e a criação de um caminho de acesso ao Cruzeiro, que fica no alto do morro”.

Além da importância histórica, o morro também é estudado por muitos geólogos e geógrafos, devido a sua importância mineral.

Quilombo do Ambrósio

O Quilombo do Ambrósio, localizado no Morro das Balas, era confederado do famoso Quilombo do Campo Grande, localizado ao norte do atual município de Cristais. Além de Formiga, haviam quilombos confederados nos territórios dos atuais municípios de Aguanil, Cristais, Guapé, Piumhi,  Pains e Arcos. Confira um pouco da história da toponímia quilombola dos municípios de Arcos, Pains e Formiga no site MG Quilombo.

Imprimir