O feriado de Corpus Christi de 2019 foi 88,8% mais fatal nas rodovias que cortam Minas em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme balanço divulgado nesta segunda-feira (24) pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv). Enquanto no recesso de 2018 morreram nove pessoas, neste ano, foram 17. Além disso, o índice de acidentes teve aumento considerável, de 62,5%, passando de 88 para 143 registros neste ano. O total levantado corresponde à soma das ocorrências nas rodovias estaduais e nas federais delegadas ao Estado.

Para a corporação, o crescimento tem relação direta com a mistura de álcool e direção, já que, na maioria dos acidentes registrados, a embriaguez ao volante estava presente. “Há de se destacar que foi nas rodovias federais delegadas, onde o Estado não tem competência para manutenção das vias, a maioria dos acidentes do feriado”, completa a PMRv. Apesar da afirmação, a corporação não divulgou em quais rodovias os acidentes fatais ocorreram.

O alto índice de acidentes – apesar da expansão das operações e prisões durante a operação especial de Corpus Christi – preocupa o comando, que já agendou reuniões com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O objetivo é apresentar uma série de propostas para a redução do número de acidentes em pontos de maior incidência.

Um motorista embriagado preso a cada duas horas

De acordo com a PMRv, durante a operação, que aconteceu entre meia-noite de quinta-feira (20) até 23h59 de domingo (23), foram realizados 52 testes de etilômetro por hora, sendo que uma pessoa foi presa a cada duas horas por embriaguez ao volante.

“Foram realizadas 4.621 operações em 2019, superando as 3.340 de 2018. Foram fiscalizados 49.728 veículos, sendo que em 2018 o número foi de 37.542. O número de veículos removidos aumentou 39% de 2018 para 2019: de 309 para 431. O teste de etilômetro também foi realizado em maior número este ano: 6.337 em 2019 e 4.868 em 2018”, completou a polícia. As prisões por embriaguez aumentaram de 40 no ano passado para 60 este ano. Já as prisões no trânsito por outros crimes aumentaram de 50 em 2018 para 99 em 2019.

O balanço apontou, ainda, que houve aumento de 43% nos veículos fotografados por radares durante o feriado, passando de 2.118 em 2018 para 3.020 neste ano. Com isso, foram flagrados 25 veículos em excesso de velocidade a cada hora. “O implemento de esforços fez o número de armas de fogo apreendidas subir de três (2018) para 11 (2019), e as autuações também aumentaram de 7.077 em 2018 para 7.758 em 2019”, concluiu a corporação.

Rodovias federais 

Já no balanço divulgado nesta segunda pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a comparação dos números foi feita com a operação de 2017, já que, no mesmo feriado do ano passado, a greve dos caminhoneiros levou a corporação a não fazer a operação. Ao todo, em 2019, foram registrados 106 acidentes com 143 feridos e somente dois mortos. Além disso, sete pessoas foram presas por dirigirem após consumo de bebida alcoólica.

Ainda segundo a PRF, 4.580 pessoas foram multadas durante a operação por excesso de velocidade e outras 337 por ultrapassagem em local proibido. Na Lei Seca, a PRF executou 406 testes de etilômetro. Dessas, 50 viraram autuações e sete terminaram com prisões.

Rodovias federais

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal duas pessoas morreram, outras 143 ficaram feridas e foram registrados, ao todo, 106 acidentes nas rodovias federais que cortam o Estado. Além disso, sete pessoas foram presas por dirigirem após consumo de bebida alcoólica.

Os dados são do período entre a última quarta-feira (19) e esse domingo (23) e não puderam ser comparados com o ano anterior, já que em 2018 a operação Corpus Christi não foi feita devido à greve dos caminhoneiros.

Veja dados em relação a 2017: 

Mortes
2017: 4
2019: 2

Total de acidentes
2017: 148
2019: 106

Feridos
2017: 150
2019: 143

Fiscalização no feriado

Ainda segundo a PRF, 4.580 pessoas foram multadas durante a operação por excesso de velocidade e outras 337 por ultrapassagem em local proibido. Na Lei Seca, a PRF executou 406 testes de etilômetro. Dessas, 50 viraram autuações e sete terminaram com prisões.

Mortes envolveram caminhões

De acordo com a PRF, os acidentes que terminaram com óbitos aconteceram em Nova Serrana, na região Centro-Oeste, e em Grão Mogol, no Norte de Minas. No primeiro caso, três carros colidiram com um caminhão no km 459, em área reta da BR 262, já na saída para o feriado (19). Uma pessoa morreu.

Já em Grão Mogol, o motorista de um caminhão morreu após sair da pista, no km 399 da BR 251, às 9h da manhã de sexta-feira (21).

 

 

IMPRIMIR

Fonte:

Hoje em Dia