As cidades do Centro-Oeste de Minas Gerais não registraram novas mortes por dengue, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) nesta segunda-feira (21).

Divinópolis, Nova Serrana, Arcos e São Gonçalo do Pará foram os últimos municípios a registrarem óbito, segundo Boletim divulgado no dia 7 de outubro. Em 2019, até o momento Minas Gerais registrou 482.827 casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) de dengue, e 150 óbitos em 46 municípios. Deste, 94 mortes permanecem em investigação.

Casos
Em Nova Serrana, até o momento, foram registrados 4.486 casos suspeitos. O município é o que mais registrou casos na região, seguido por Divinópolis com 4.100 casos, e Arcos com 3.516 registros da doença este ano.

Pará de Minas teve 19 casos de dengue descartados no levantamento divulgado há 15 dias. a cidade constava com 2.721 casos prováveis da doença registrados. Neste novo boletim não foi informado se houve novos casos descartados no município.

Mortes por dengue
Em Divinópolis foram três mortes em 2019 por dengue. As vítimas são uma menina de 11 anos, e dois idosos 69 anos e 77 anos.

Em Nova Serrana, a vitima foi uma jovem de de 27 anos, que morreu no dia 20 de abril. De acordo com a Prefeitura, na época em que ocorreu a morte, o índice de infestação do Aedes aegypti estava em 4,7%. Atualmente, o índice é de 0,7%, abaixo do que recomenda o Ministério da Saúde que é de 1%.

Em Luz, a Secretaria de Saúde informou que a data da notificação da doença foi realizada no dia 10 de abril. Segundo a secretaria, o paciente era um idoso de 72 anos que morreu no dia 14 de abril e tinha dado entrada no hospital no dia 13.

Municípios com óbitos confirmados em 2019 por dengue

CidadesÓbitos
Divinópolis3
Arcos2
Carmo do Cajuru1
Lagoa da Prata2
Luz1
Martinho Campos2
Nova Serrana1
Pará de Minas1
Pitangui1
São Gonçalo do Pará2

Fonte: SES-MG

Chikungunya

Na região Centro Oeste, três casos suspeitos de chikungunya foram registrados, deste, dois deles haviam sido descartados anteriormente e apenas um, em Oliveira segue em investigação. Em 2019, até o momento, foram processadas 7.494 amostras para chikungunya.

Foram realizados exames para pesquisa do vírus (métodos de isolamento viral e biologia molecular) e identificação de anticorpos (sorologia IgM). Deste total, 1.083 (14,5%) amostras apresentaram resultado positivo para chikungunya em 137 municípios, destaca-se: Pirapora com 84 (81%) amostras positivas em agosto e setembro e Muriaé com 58 (71%) amostras positivas nos dois últimos meses.

Zika vírus

Foram registrados 756 casos prováveis de zika em 2019, sendo 176 em gestantes em 55 municípios dos quais destaca-se Uberaba (20), Belo Horizonte (18), Ribeirão das Neves (16), São Francisco (13), Montes Claros (10), Contagem (8), Martinho Campos (sete), Araguari e Janaúba (seis cada) e Passos (quatro), os demais 45 municípios registraram 68 casos.

Nas últimas quatro semanas o estado de Minas Gerais apresentou 19 municípios em baixa incidência de casos prováveis de zika e 840 sem registro de casos prováveis de zika.

 

Fonte: Matéria do G1||https://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/2019/10/22/mortes-por-dengue-seguem-sem-alteracoes-no-centro-oeste-de-minas-gerais-aponta-boletim.ghtmlhttps://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/2019/10/22/mortes-por-dengue-seguem-sem-alteracoes-no-centro-oeste-de-minas-gerais-aponta-boletim.ghtml
print
Comentários