Uma operação que investiga a existência de corrupção, tráfico de drogas e envido de celulares para dentro da penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi deflagrada pelo Ministério Público de Minas Gerais na manhã desta quinta-feira (21).

Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Contagem, Igarapé, também na região metropolitana de Belo Horizonte, e em Franca, na cidade de São Paulo.

Segundo o Ministério Público, as investigações apontaram que materiais ilícitos eram entregues a presos mediante pagamento de propina a policiais.

Fonte: O Tempo

print
Comentários