O Ministério Público, por meio do promotor Láurence Albergaria, tornou públicas as informações referentes à ações civis movidas pelo órgão, em desfavor da antiga mesa administrativa da Santa Casa, destituída em assembleia geral dos Irmãos Benfeitores, na noite de quinta-feira (26).
De acordo com a nota enviada à imprensa na manhã dessa sexta-feira (27), desde o início da intervenção da entidade, que ocorreu no dia 19 de dezembro do ano passado, já foram instaurados 20 inquéritos civis, 6 procedimentos investigatórios criminais e 3 ações civis públicas visando à responsabilização dos integrantes da já destituída, mesa administrativa, até então encabeçada pelo médico Geraldo Couto, por ato de improbidade administrativa .
A ação, dentre devolução e multa, chega a um valor superior a R$11 milhões de reais.
Confira o documento que detalha as ações do MP:

Imprimir
Comentários