Da Redação

Nesta terça-feira (12) foi realizada uma audiência no Fórum da Comarca de Formiga, sob a presidência do juiz Rafael Guimarães Carneiro, quando foram discutidas questões relacionadas a um débito com valor em torno de R$1.400 mi, referente à gestões anteriores da administração municipal.

Participaram da audiência o Ministério Público, representado pela promotora Clarissa Gobbo Santos, o prefeito de Formiga Eugênio Vilela, acompanhado dos procuradores municipais Sandra Micheline e José Ferreira de Oliveira Neto e representando a Santa Casa de Caridade de Formiga, os advogados Antônio Monteiro Junior e Paulo Henrique Alves de Souza.

Segundo definido no encontro, o valor total do débito deverá ser corrigido ao longo do período de amortização (33 parcelas, de valor inicial de R$42.400, a partir de janeiro 2018).

O processo em andamento na 2ª. Vara Cível foi agora suspenso pelo prazo de 30 dias a pedido das partes, a fim de que possam formalizar os trâmites burocráticos.

Com a formalização e uma vez posto em prática o que agora foi pactuado, o município de Formiga fica em dia com seus compromissos junto à Santa Casa.

Confira a seguir, o que disseram a respeito, a promotora Clarissa e o prefeito Eugênio.

Confira a ata da audiência:

IMPRIMIR