Na base da raça, Cruzeiro bate SP nos pênaltis e segue em busca do tri

Ídolo da China Azul, Fábio pegou duas cobranças e saiu de campo como o herói celeste; Damião anotou o gol da vitória no tempo regulamentar.

Ídolo da China Azul, Fábio pegou duas cobranças e saiu de campo como o herói celeste; Damião anotou o gol da vitória no tempo regulamentar.

O Cruzeiro prometeu durante a semana que, se não fosse na técnica, seria na raça. E não faltou entrega diante do São Paulo nesta quarta-feira, no Mineirão. A disposição celeste foi suficiente para bater o Tricolor por 1 a 0, devolver o placar do Morumbi, e levar a decisão das oitavas de final da Copa Libertadores para os pênaltis. O drama nos tiros livres durou até as cobranças alternadas, quando Gabriel Xavier converteu o último pênalti e garantiu a vitória da Raposa por 4 a 3. O goleiro Fábio foi o grande herói da classificação com duas cobranças defendidas.
Enquanto a bola rolou no Gigante da Pampulha, o Cruzeiro dava sinais que valia a pena pressionar o São Paulo pelo lado esquerdo da defesa. Em grande passe de Willian, Mayke saiu dentro da área e rolou para Leandro Damião, sem goleiro, empurrar para as redes de Rogério Ceni.
Agora, o Cruzeiro espera o vencedor de Boca Juniors e River Plate nas quartas de final. Os times argentinos se enfrentam nesta quinta-feira, em Buenos Aires, no estádio La Bombonera. Os Millonarios venceram a primeira partida por 1 a 0.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Na base da raça, Cruzeiro bate SP nos pênaltis e segue em busca do tri

Ídolo da China Azul, Fábio pegou duas cobranças e saiu de campo como o herói celeste; Damião anotou o gol da vitória no tempo regulamentar.

Ídolo da China Azul, Fábio pegou duas cobranças e saiu de campo como o herói celeste; Damião anotou o gol da vitória no tempo regulamentar.

 

O Cruzeiro prometeu durante a semana que, se não fosse na técnica, seria na raça. E não faltou entrega diante do São Paulo nesta quarta-feira, no Mineirão. A disposição celeste foi suficiente para bater o Tricolor por 1 a 0, devolver o placar do Morumbi, e levar a decisão das oitavas de final da Copa Libertadores para os pênaltis. O drama nos tiros livres durou até as cobranças alternadas, quando Gabriel Xavier converteu o último pênalti e garantiu a vitória da Raposa por 4 a 3. O goleiro Fábio foi o grande herói da classificação com duas cobranças defendidas.

Enquanto a bola rolou no Gigante da Pampulha, o Cruzeiro dava sinais que valia a pena pressionar o São Paulo pelo lado esquerdo da defesa. Em grande passe de Willian, Mayke saiu dentro da área e rolou para Leandro Damião, sem goleiro, empurrar para as redes de Rogério Ceni.

Agora, o Cruzeiro espera o vencedor de Boca Juniors e River Plate nas quartas de final. Os times argentinos se enfrentam nesta quinta-feira, em Buenos Aires, no estádio La Bombonera. Os Millonarios venceram a primeira partida por 1 a 0.

Redação do Jornal Nova Imprensa O Tempo

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias