O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, refutou diretamente acusações do presidente americano, Donald Trump, de que a entidade encobriu informações sobre a pandemia de Covid-19.

Tedros disse que, como a organização trabalha diretamente com membros do CDC (espécie de Anvisa americana), alguns deles na própria OMS, nunca houve encobrimento de informações pela entidade.

“A presença de funcionários do CDC significa que, desde o primeiro dia, nada está sendo escondido dos Estados Unidos”, disse o diretor-geral da OMS.
Na semana passada, Trump anunciou que retiraria a verba americana da organização, sob acusações de que a entidade havia ocultado informações dos Estados Unidos sobre a gravidade da pandemia. No dia seguinte, Tedros lamentou a decisão do presidente americano, mas ainda não havia se referido diretamente ao assunto.

Nesta segunda (20), durante coletiva em Genebra, o diretor-geral da OMS afirmou que, ao contrário do que disse Trump, a entidade informou sobre o perigo da doença desde o início. Quase 168 mil pessoas morreram por Covid-19 até agora em todo o mundo, segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins. Só nos Estados Unidos são mais de 40 mil vítimas.

“Temos alertado, temos alertado. Desde o primeiro dia”, disse Tedros.

Matéria do G1

print
Comentários