Formiga e outros 21 municípios cortados pelo Sistema MG-050/BR-491/BR-265, receberam no ano passado aproximadamente R$5,5 milhões da concessionária AB Nascente das Gerais.

O valor corresponde ao imposto gerado pelos pedágios, o Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Além de garantir a realização de obras e investimentos, a tarifa paga pelos usuários também representa um importante reforço de caixa para muitos municípios inseridos nos 371,4 quilômetros administrados pela concessionária – entre Juatuba e São Sebastião do Paraíso.

Os 22 municípios são beneficiados mensalmente com o repasse de parte do que é arrecadado nos pedágios da concessionária. O valor disponibilizado é proporcional à extensão da rodovia que corta o município.

Além de Formiga, as cidades contempladas são Juatuba, Mateus Leme, Itaúna, Igaratinga, Carmo do Cajuru, São Gonçalo do Pará, Divinópolis, São Sebastião do Oeste, Pedra do Indaiá, Pains, Córrego Fundo, Pimenta, Piumhi, Capitólio, São João Batista do Glória, Alpinópolis, Passos, Itaú de Minas, Pratápolis, Fortaleza de Minas e São Sebastião do Paraíso.

Para o diretor-executivo da concessionária, Joselito Rodrigues de Castro, o imposto permite ampliar a receita das cidades impactadas pela rodovia, o que contribui diretamente para o seu desenvolvimento socioeconômico.

Em todas as cidades servidas pelo Sistema MG-050, os recursos garantidos pelo pagamento do tributo são administrados pelas próprias gestões municipais.

 

 

Fonte: Assessoria Nascentes das Gerais||

Imprimir

Comentários