A Concessionária Nascentes das Gerais dá início a mais três frentes de trabalho no Sistema MG-050/BR-265/BR-491 em São Sebastião do Paraíso. Teve início sexta-feira (11), a construção do novo trevo de acesso da MG-050 com a BR-491, localizado na entrada da cidade, com a limpeza do local e a implantação do canteiro de obras.
Ao mesmo tempo, a concessionária fará acostamentos e obras de correção de traçado na BR-265, entre o km 639,4 e o km 640,8. No trecho entre o km 657,6 e o km 659,5, haverá implantação de acostamento, melhorando a segurança para os usuários que trafegam nos dois sentidos da via.
O trevo existente no entroncamento da MG-050 com a BR-491 será totalmente reformulado. O novo dispositivo será em desnível, o que permite a separação do tráfego de longa distância daquele que utiliza a via localmente apenas. A previsão da Nascentes das Gerais é que a obra seja finalizada até o final deste ano. O investimento efetuado pela concessionária será de R$ 18 milhões, com a geração de aproximadamente 150 empregos durante os trabalhos. As obras beneficiarão cerca de oito mil motoristas por dia e uma população estimada em 70 mil pessoas que moram na região.
O diretor-executivo da Nascentes das Gerais, Joselito Castro, informa que não haverá necessidade de interdição do tráfego neste primeiro momento das obras. Contudo, o trecho estará devidamente sinalizado e futuras alterações no percurso serão comunicadas. ?É uma obra de grande porte e faremos o possível para minimizar os transtornos aos usuários da via. O trevo que será construído vai melhorar a fluidez do tráfego e aumentará a segurança no trecho?, afirma Castro.
Ainda em São Sebastião do Paraíso, duas frentes de obra também contribuirão para a melhoria do padrão viário. O trecho do km 639,4 ao km 640,8 da BR-265 receberá terceira faixa e correção de traçado, com investimento da Nascentes das Gerais de mais R$ 2 milhões e geração de 50 empregos. Do km 657,6 ao km 659,5, a pista passará a ter acostamentos, contabilizando outro investimento da concessionária na ordem de R$ 1,5 milhão e mais 60 empregos durante o período dos trabalhos.

Imprimir
Comentários