O naufrágio de um barco na costa da Mauritânia, na África, deixou 58 migrantes mortos, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM) nesta quinta-feira (5). Mais de 80 passageiros conseguiram nadar até a costa.

A embarcação havia zarpado de Gâmbia em 27 de novembro com pelos menos 150 pessoas, incluindo mulheres e crianças, de acordo com relatos de sobreviventes à OIM.

Uma fonte da segurança da Mauritânia afirmou à AFP que o naufrágio aconteceu na quarta-feira (4) cerca de 25 km ao norte da cidade de Nouadhibou, próximo da fronteira com o Saara Ocidental.

“A embarcação se chocou com um rochedo no mar. Começou a entrar água e o motor parou de funcionar. Eles não estavam muito distantes da costa, mas as fortes ondas impediu-os de chegar à costa de barco”, relatou.

Barco com migrantes naufragou na costa da Mauritânia, na África — Foto: G 1

Eles decidiram abandonar o barco e começar a nadar porque estavam com fome e frio.

O ministério do Interior da Mauritânia informou que uma de suas patrulhas de segurança encontrou os sobreviventes.

“Trata-se, essencialmente, de migrantes em situação irregular que tentavam chegar à Espanha provenientes de Banjul, na Gâmbia”, afirmou o ministério que se baseou em informações dadas pelos sobreviventes.

O ministério mauritano afirma que a embarcação precária transportava entre 150 e 180 pessoas, incluindo mulheres e, sobretudo, jovens com idade entre 20 e 30 anos.

 

Fonte: G1 ||
Imprimir
Comentários