Um grupo internacional de cientistas desenvolveu um novo teste capaz de identificar com rapidez o zika vírus e os quatro sorotipos do vírus da dengue.

O novo teste usa o chamado método imunocromatográfico: uma fita com anticorpos que muda de cor apenas quando entra em contato com uma amostra de sangue com proteínas dos vírus.

Segundo os autores da pesquisa, publicada nessa quarta-feira (27) na prestigiada revista “Science Translational Medicine”, o novo teste não apresentou qualquer traço de um dos principais problemas dos exames sorológicos atualmente disponíveis: a reação cruzada, quando um teste confunde os diferentes vírus e leva ao diagnóstico errado.

O novo exame foi desenvolvido por cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT, na sigla em inglês) e teve a contribuição de grupos de várias outras instituições de todo o mundo, incluindo a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade Federal de Sergipe, a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp), a Fiocruz e o Instituto Evandro Chagas.

De acordo com um dos autores do artigo, Maurício Lacerda Nogueira, da Famerp, além de rápido, barato e específico, o novo teste traz a vantagem de detectar as proteínas virais mesmo que elas estejam em baixa concentração.

“É um teste inédito. Até o momento, não existia nenhum exame capaz de diferenciar o zika vírus da dengue de forma específica e rápida”, comemorou.

 

 

Fonte: O Tempo ||

Imprimir

Comentários