Foi autorizado pelo Governo de Minas um novo conjunto de obras viárias na MG-050, visando à recuperação estrutural da via. Está previsto que, até julho de 2009, 32 novas intervenções estarão concluídas, entre elas quatro reivindicadas pela comunidade e 10 que pelo cronograma somente seriam executadas a partir do terceiro ano de concessão patrocinada. As obras na MG-050 são possíveis através da primeira Parceria Público-Privada do setor rodoviário no país.
Estima-se que investimentos da ordem de R$ 42 milhões serão realizados com recursos da concessionária Nascente das Gerais, que é responsável pela operação Corredor de Integração do Sudoeste Mineiro/São Paulo, que inclui a MG-050 e trechos das BR-265 e 491. As obras solicitadas pelas comunidades são três passagens para gado e uma para pedestres em locais ainda a serem definidos.
?Estamos antecipando e complementando um conjunto de obras, que irá proporcionar mais conforto e tranqüilidade ao usuário da MG-050. São investimentos extremamente expressivos?, esclareceu o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Fuad Noman.
Entre as obras anunciadas, está a duplicação de 11,4 km da MG-050, no trecho Matheus Leme/Juatuba, com a pavimentação de ruas marginais e implantação de travessia urbana, pontos de paradas de ônibus, passarelas e barreiras New Jersey. Serão investidos R$ 5 milhões no trecho com previsão de término para o final de 2011.
No dia 10 de julho passado, diretores da Nascentes das Gerais, estiveram reunidos com lideranças formiguenses, no auditório da CDL ? Câmara dos Dirigentes Lojistas para esclarecerem um pouco mais sobre as obras e intervenções a serem realizadas.

Cronograma de obras
Nos primeiros cinco anos da PPP da MG-050, o consórcio investirá R$ 312 milhões, com uma contraprestação de R$ 7,9 milhões/ano por parte do Estado. As obras foram iniciadas em várias frentes ao longo do trecho entre a BR-262, em Juatuba, passando por Divinópolis, Formiga, São Sebastião Paraíso, até a divisa com São Paulo.
No primeiro ano, foram realizadas limpeza das pistas e acostamentos, restauração preliminar do pavimento, tratamento do canteiro central e faixas de domínio, restauração de obras de arte especiais, da iluminação e instalações elétricas. A principal intervenção, ainda em andamento, foi o início do alargamento da ponte sobre o Córrego Fundo, localizado a 9 km da cidade de Formiga.
Ainda no primeiro ano, foram executadas edificações operacionais, com a implantação das praças para cobrança de pedágio. Nesse período, aconteceu também a apresentação dos projetos para implantação de Postos de Pesagem, que serão implementados no segundo ano, com um posto fixo na região de Carmo do Cajuru e sete bases de pesagem móvel ao longo de todo o trecho.
Ao longo do contrato de concessão deverão ser implementados, aproximadamente, 110 quilômetros de terceiras faixas, 12 de ruas marginais, recuperação de 35 obras de artes especiais existentes e a construção de outras 43. A concessionária deverá intensificar a sinalização nos segmentos de maior risco potencial de acidentes. Cerca de 30 km, nos perímetros urbanos de Juatuba, Mateus Leme, Itaúna, Formiga, Divinópolis, Piumhi, Passos e São Sebastião do Paraíso deverão ser duplicados. Até o 11º ano de concessão serão realizadas 190 obras na via.

Fonte: Agência Minas

Imprimir
Comentários