Uma obra na rede de água pluvial na rua Mário de Carvalho, no bairro Santa Luzia, está deixando os moradores da via indignados.
Os trabalhos se arrastam por quase 30 dias e se antes, os moradores tinham de conviver com buracos e manilhas espalhadas pela rua, hoje o problema é a enorme quantidade de terra que a Pavidez Engenharia, empreiteira responsável pela obra, deixou para traz.
Se não bastasse a poeira na rua, restos de manilhas e bueiros destampados, o excedente de terra deixado na rua, já causa outro problema. A terra está caindo nos bueiros e entupindo as manilhas recém-colocadas no local.
De acordo com moradores, a situação não está pior porque ainda não choveu, se isto acontecer, toda a rede poderá ser obstruída pela terra.
Mais problemas
Este tipo de serviço parece ser a marca registrada da empreiteira. Na rua Isa Marinho, também no Santa Luzia, a empresa executa outro serviço.
A obra de asfaltamento está sendo feita desde dezembro do ano passado. E detalhe, a via deve ter aproximadamente 200 metros e, até agora, somente parte dos serviços foram feitos e de forma bastante precária.
Onde a obra já está concluída, os moradores da rua que possuem veículos não sabem como fazer para guardá-los nas garagens das residências devido ao rebaixamento feito na via pela Pavidez. Em alguns locais, o desnível chega a um metro de altura. ?A nossa indignação é porque não era assim, a empresa veio aqui para realizar as obras e rebaixou muito o nível da rua, que era praticamente no mesmo nível das casas e garagens. Reclamamos com eles que não podia colocar a manta asfáltica com o desnível tão acentuado, o problema tinha que ser corrigido, mas mesmo assim a obra está sendo concluída e ninguém da empresa e nem da Secretaria de Obras fez nada. Na maioria das casas, as rampas terão de avançar para a rua e mesmo assim não sei se dará certo. Não dá para os moradores alterarem as estruturas de suas casas. Seria muito mais fácil e menos oneroso corrigir o problema da rua?, disse um dos moradores.

Imprimir
Comentários