Sorocaba/SP – A Polícia Federal deflagrou hoje (12/11) a Operação Cochabambas, para investigar pessoa que atuava há anos ilegalmente como médico, em municípios paulistas.

Policiais federais deram cumprimento a sete mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva. Os cumprimentos dos mandados estão sendo realizados em Santa Luzia D¹Oeste/RO, Rolim Moura/RO e Ji-Paraná/RO.

As investigações foram iniciadas em 2018, no âmbito de inquérito policial instaurado para apuração dos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, associação criminosa, exercício ilegal da medicina e estelionato contra a administração pública. O principal objetivo das ações desencadeadas hoje é a prisão de falso médico que atuou por anos no interior paulista (Itapeva, Tatuí, Itapirapuã Paulista e Itararé), além da apuração de outros envolvidos nos crimes citados, bem como da coleta de elementos relacionados a estes ilícitos.

Segundo elementos apurados, o investigado, utilizando-se de documentos verdadeiros de um médico, conseguiu obter uma inscrição secundária no CREMESP, constituir empresa e, por vários anos, prestar serviços para Prefeituras do interior de São Paulo, tendo auferido, no período, contraprestação de, ao menos, R$ 8 milhões.

 

 

Comunicação Social da PF em Sorocaba/SP

Contato: (15) 3416-5200

 

*** O nome da Operação, qual seja, “Cochabambas”, faz alusão à cidade da Bolívia onde o falso médico teria feito parte de um curso de medicina.

Imprimir