Na manhã desta terça-feira (23), a Polícia Civil prendeu um suspeito, 37 anos, na cidade de Betim, durante desdobramento da Operação Divisa, deflagrada no dia 12, em combate a crimes de latrocínio ocorridos no município de Itaúna.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Betim e Formiga em endereços que o indivíduo frequentava.

Na residência do suspeito, na região metropolitana, foram arrecadadas 56 buchas de maconha devidamente embaladas e prontas para comercialização, e uma blusa utilizada pelo suspeito em um dos crimes. “Além do cumprimento da prisão temporária, o investigado preso foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas”, conta o delegado João Marcos do Amaral Ferreira, ao revelar que o homem, que já possui registros policiais por roubo e receptação, também confessou a participação nos crimes de latrocínio.

As investigações foram conduzidas pela Delegacia de Homicídios em Itaúna e Betim, e contou com o apoio da PCMG em Formiga e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) da PCMG para o cumprimento dos mandados. Ao todo, foram empenhados 23 policiais civis em sete viaturas.

Operação Divisa

No dia 12, a Polícia Civil deflagrou a operação Divisa em combate a crimes contra a vida no município de Itaúna. A ação, realizada na cidade de Betim, resultou na prisão de um jovem, de 19 anos, suspeito de um latrocínio tentado e outro consumado.

Após as investigações, que indicaram a autoria dos crimes, o delegado João Marcos do Amaral Ferreira representou pela prisão do suspeito e também pelo mandado de busca e apreensão contra o alvo, que foi localizado próximo à residência dele, no bairro Jardim Teresópolis, em Betim. “Em depoimento, o suspeito preso, que já possui registros policiais por roubo, confessou os crimes e alegou que escolhia vítimas aleatórias no intuito de roubar seus veículos”. As investigações continuaram a fim de identificar o segundo envolvido no crime, preso nesta terça.

Os crimes

A tentativa de latrocínio ocorreu no dia 3 de agosto de 2020, quando uma jovem de 25 anos foi abordada pelo suspeito preso e mais um comparsa, que portavam arma de fogo no estacionamento de um supermercado, na cidade de Betim.

Na ocasião, eles determinaram que a vítima entrasse no veículo dela e se deslocaram com a mulher até às margens da MG-050, em Itaúna. Ao chegarem ao local, todos desceram e os suspeitos efetuaram dois disparos de arma em direção à mulher, que foi atingida na cabeça, porém resistiu aos ferimentos e sobreviveu. Em seguida, eles roubaram o veículo dela.

Já o latrocínio ocorreu no dia 21 de setembro, quando os suspeitos abordaram uma professora, de 43 anos, também na saída do supermercado e a levaram para o mesmo local do crime anterior. A vítima foi socorrida após ser encontrada amordaçada e com diversos ferimentos na cabeça, contudo, não resistiu e faleceu enquanto era encaminhada ao hospital. Durante as investigações, o veículo em que a mulher estava foi localizado e apreendido em Contagem.

Fonte: Polícia Civil

Imprimir
Comentários