O operador da corretora Itaú Paulo Sérgio da Silva, 36 anos, deu um tiro no próprio peito, durante o pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), no prédio da antiga BM&F, no centro de São Paulo. Segundo a assessoria da Bovespa, os operadores da Bolsa não são obrigados a passar pelo detector de metais ao entrar no prédio, só os visitantes. Ainda de acordo com a assessoria, nem o pregão viva-voz, nem o pregão eletrônico foram suspensos. O operador foi encaminhado para a Santa Casa de São Paulo e seu estado é grave.

print
Comentários