Por Paulo Coelho

Nesta quinta-feira (23) o Últimas Notícias consultou os vereadores sobre o projeto que tramita na Câmara referente ao aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e que deverá ser submetido à votação nos próximos dias.  Até o momento, apenas dois vereadores confirmaram o que já haviam anunciado na reunião ordinária de segunda-feira (20). São CONTRA o aumento previsto no projeto, conforme proposto, apenas os Sidney Ferreira e Sandrinho da Looping, ambos filiados ao PDT.

O que dizem:

De acordo com Sidney Ferreira, “…devemos ter cuidado ao discutir um projeto que, em alguns casos, vai impactar em mais de 1000% o orçamento de um cidadão formiguense. Então eu acredito que tenham sim injustiças que devam ser corrigidas, mas nós não podemos, sob a alegação de corrigir injustiças, criar outras. O Poder Público por mais que o cidadão tenha recebido de herança e tenha uma Ferrari, dito como exemplo, tenha um carro de luxo, não pode o poder público também de uma hora para outra querer arrebanhar esse carro de luxo através impostos. Logo após afirmou: “Talvez a justiça venha com tom de injustiça. Eu acredito que um projeto desses impactará a vida de todos os 70 mil formiguenses e deve levar em conta a vida desses cidadãos”.

Já Sandrinho declarou que é contra, pois “(…) fico preocupado quando se fala em aumento, isto porque, hoje, a nível de município, nosso município não foge a regra do país, existe um grande desemprego no nosso município e não bastasse isso, nossa população é composta basicamente por assalariados, se nós fossemos fazer a nossa pirâmide, a grande base são assalariados e que preocupa muito como exemplo, as vezes em algum caso pode se ter uma correção de 1000%, eu particularmente eu não preocupo com quem pode pagar, eu não preocupo com o rico, eu acho que justiça social se faz é cobrando mais de quem tem mais e cobrando menos de quem tem menos, ou não cobrando de quem tem menos”.

print
Comentários